RAID parte I

by

Vamos tratar um pouco sobre o Raid via Hardware, onde temos algum conteudo a seguir.

Controladoras Suportadas

Uma controladora de RAID via hardware baseada em host e bem suportada é uma controladora que possui um driver para o Linux, fabricada pela DPT. Entretanto, existem outras controladoras baseadas em host e SCSI à SCSI que podem funcionar no Linux. Isto inclui algumas controladoras fabricadas pela Syred, ICP-Vortex e BusLogic. Para obter mais informações sobre este assunto, verifique a página Soluções de RAID para o Linux .

Controladoras DPT

Dentre as controladoras DPT, essencialmente todas as controladoras SmartRAID IV são suportadas.

Controladoras ICP Vortex

A ICP Vortex tem uma linha completa de controladoras de arranjos de discos com suporte ao Linux. O driver ICP está no kernel do Linux desde a versão 2.0.31. Todas as distribuições principais do Linux têm suporte às controladoras ICP, como controladoras para boot e instalação. O sistema RAID pode ser facilmente configurado com seu próprio ROMSETUP, ou seja, você não precisa utilizar outros sistemas operacionais para fazer a configuração.

Com o utilitário de monitoramento GDTMON, é possível gerenciar por completo o sistema RAID ICP durante a operação. É possível também verificar taxas de transferência, configurar os parâmetros da controladora e dos discos rígidos, substituir discos defeituosos, etc.. Atualmente estão disponíveis vários modelos, para os mais diversos níveis de RAID que você venha a utilizar.

Tipos de Hardware

Tipo Controladora

Tendo várias opções de controladoras, é necessário pensar cuidadosamente sobre o que você quer fazer. Dependendo do que se quer fazer e do nível de RAID que irá usar, algumas controladoras podem ser melhores que outras. Adaptadores SCSI à SCSI podem não ser tão bons quanto adaptadores baseados em host, por exemplo. Michael Neuffer <neuffer@kralle.zdv.uni-mainz.de>, o autor do driver EATA-DMA, tem uma boa discussão sobre isto em sua página: Linux High Performance SCSI and RAID.

Tipo Encapsulado

O tipo encapsulado é ligado diretamente à habilidade de troca “à quente” da unidade e aos sistemas de advertência, ou seja, exibe indicação da falha, falhas da unidade e que tipo de tratamento sua unidade receberá. Um exemplo para isto pode ser refrigeração redundante e fornecimento de energia. Os encapsulamentos fornecidos pela DPT, HP, IBM e Compaq trabalham extremamente bem, mas têm um custo alto também.

Em breve a parte II

*TODO O CONTEUDO RETIRADO EM PESQUISAS NA INTERNET E CURSOS*

Anúncios

Tags: , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: